Pensamento

“Permaneça forte e não desista”

Eu simplesmente amo as ilustrações da Heather Stillufsen…

Sempre leio algo que me fortalece.

Ela é uma ilustradora americana que busca empoderar as mulheres.

E você, o quê/quem te inspira em momentos difíceis?

Linete 💕

#Glutenfreenãoémimi

Hoje venho compartilhar mais uma etapa na minha vida: a doença celíaca. Sim, eu tenho e descobri há menos de um mês. E tudo mudou na minha vida desde então. Só uma coisa não muda: o preconceito das pessoas.

Mas já estou calejada: não tenho mais a vesícula biliar há quase 5 anos e desde então sofro preconceito por não comer de tudo.

Já sofri preconceito até de uma médica… Afinal, isso é frescura e devo comer de tudo, pois o corpo se regenera. Ou seja, a falta de um órgão como a vesícula (responsável pela “limpeza” da gordura que ingerimos e que vai para o fígado) é bobagem.

Bobagem nada! É sério e merece respeito! Nenhum órgão está no nosso corpo em vão! E sem ela, meu corpo não funciona como antes.

Agora, depois de vários exames, sei que tenho a doença celíaca. Meu corpo cria altas doses de anticorpos contra o glúten (presente naturalmente no trigo, por exemplo) e isso pode afetar partes do intestino, levando até ao câncer. Hoje, preciso ter cuidado em dobro com minha alimentação.

Tudo não faz parte do meu dia a dia. Não é porque sou fresca para comer, é porque tenho uma doença. Um problema de saúde que me faz comer diferente.

E ainda tem a gastrite, esofagite, intolerância a lactose e gordura no fígado…

Então, tudo que como é selecionado, é caro e não tem em todo lugar. Mas como tudo na vida tem um lado bom rsss, estou desinchada e comendo o mais saudável possível.

Acredito que meu corpo está reagindo bem a eliminação desses alimentos que me fazem mal. E também acredito que posso encontrar pessoas que, assim como eu, vivem essa saga também. E podemos trocar experiências. Se você também vive isso, vamos conversar. Se você não tem, pratique a empatia pois não sabemos o dia de amanhã. 😉😘